quinta-feira, 30 de novembro de 2006

Zumbi dos Palmares I

Sobre as relações entre mestiçagem e escravismo no Brasil, assunto polêmico e fonte de mal-entendidos, deixo o link de uma palestra que fiz num colóquio no Museu do Louvre, em 2004. Está redigida em francês, «Le Brésil et l’Angola : l’endroit et l’envers du métissage » e aparece em pdf nas páginas 98-106 do documento online sobre Colóquio. A respeito do escravismo na França e a questão das Antilhas francesas, dei uma entrevista em português sobre o tema à Radio France Internationale, que pode ser ouvida aqui.

2 comentários:

Osmar Schröder disse...

Caro Luiz Felipe, tomei conhecimento de seu blog ao visitar a página pessoal do jornalista Alon Feuerwerker. Fiquei muito feliz quando vi anotado nele que você é natural de Itajaí, Santa Catarina. Os blogueiros não têm o hábito de postar em suas páginas pessoais a cidade onde nasceram. Você fez questão disso. Para nós que somos daqui como você e amamos Itajaí, seu gesto merece nossos aplausos. Temos orgulho de nossos filhos ilustres. Você é um deles. Sempre apreciei ler seus artigos publicados na imprensa brasileira. Somente fiquei sabendo que você é natural daqui quando, um dia, ao folhear seu livro “O Tratado dos Viventes”, em uma livraria em Itajaí, o proprietário dela, João Carlos Gomes, meu amigo, alertou-me a respeito. Mostrou-me a página do livro em que exibe sua condição de itajaíense, como prova de sua afirmativa. Disse-me ainda que você é filho do médico Dr. Alencastro, tão conhecido dos itajaíenses com mais de 50 anos. João Carlos também informou que você é nosso contemporâneo como estudante do Ginásio Salesiano de Itajaí, hoje Colégio. João Carlos concluiu o ginásio em 1960. Parece-me que você também. Eu o concluí em 1961. A partir de agora vou, não só consultar seu blog regularmente, como divulgá-lo aos meus amigos apreciadores de boa leitura. Tenho bons amigos na Univali – Universidade do Vale do Itajaí, incluindo professores, a quem também vou informar sobre esta boa nova que é a criação de sua página pessoal na internet.
Abraços,
Osmar

Rita K. disse...

Olá Felipe,
não sei se você leu a Folha Turismo, da FSP, na última quinta feira. Tem uma notícia estarrecedora: na Zona da Mata pernambucana, antigas fazendas de açucar oferecem escursões turísticas ao nosso passado escravagista. Além de mostrar o engenho, a casa grande e a senzala, os guias oferecem aos turistas a possibilidade excitante de AÇOITAR UM ESCRAVO. Está publicada a foto do guia "amarrado" ao tronco, de costas, quase de joelhos, oferecendo aos visitantes a reconstituição nostálgica da violência do senhor de escravos! Acho que você deveria escrever um artigo pesado sobre isso, não?